domingo, abril 11EDITOR : LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA - TEL./WHATSAPP: (12) 99779-7700
Shadow

Diretor do Inpe diz que gastos suspensos por falta de verba devem ser retomados após Congresso aprovar orçamento


Fala foi para esclarecer a apreensão gerada após um comunicado interno direcionado a servidores que notificou a suspensão de gastos devido à falta do repasse esperado para este ano. Inpe diz que satélite Amazônia 1 opera normalmente e inicia envio de imagens
O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Clézio de Nardin, afirmou nesta quarta-feira (3) em entrevista à TV Vanguarda que a instituição voltará a pagar por deslocamentos, diárias e passagens, publicação de artigos científicos, reembolsos e contratações quando a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021 for aprovada pelo Congresso (veja no vídeo acima).
A fala foi para esclarecer a apreensão gerada após um comunicado interno direcionado a servidores que notificou a suspensão destes gastos devido à falta do repasse esperado para este ano. Inpe diz que satélite Amazônia 1 opera normalmente e inicia envio de imagens “Quando o congresso aprovar o dinheiro será todo liberado. Como nós recebemos só 1/12 avos do dinheiro, nós precisamos gerenciar este recurso, para gerenciar este recurso o que nós elegemos? Priorizar as pesquisas, priorizar aquilo que é essencial, a meteorologia do Inpe, a computação, a parte que faz o super computador funcionar, a parte de rastreio e controle da Amazônia, em detrimento das diárias e passagens dos servidores. Por exemplo, a gente vai pagar todas as diárias e passagens como reza a lei, mas a gente vai pagar no tempo adequado, quando tivermos o recurso”, disse.
O orçamento destinado ao Inpe tramita em um Projeto de lei de diretrizes orçamentárias (PLoa) e depende da aprovação do legislativo em Brasília.
Inpe emite comunicado falando sobre grave restrição orçamentária
Reprodução ‘Grave restrição orçamentária’
O documento que cita uma “grave restrição orçamentária” foi feito pela direção na última sexta-feira (26) em publicação na Intranet. No documento a que o G1 teve acesso, o diretor, Clézio di Nardim explica a atual fase econômica de restrições na instituição (veja imagem acima). Entre os gastos citados estão deslocamentos terrestres, diárias e passagens, publicação de artigos científicos, reembolsos de qualquer natureza, aquisições de materiais de consumo e serviços e a realização de novas contratações de caráter geral. Em entrevista ao G1 em 3 de fevereiro, Clézio falou que o instituto estava com orçamento deficitário e que a previsão era de que chegasse a R$ 3,2 milhões negativos até o fim de fevereiro. A reportagem acionou o Inpe e o MCTIC para saber qual era o valor em débito atual, mas a pasta não respondeu.
Em novembro de 2020, o ministro de ciência e tecnologia, Marcos Pontes, disse que estima um corte de cerca de 15% no orçamento do Inpe para 2021.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *