Após reeleição, Felicio (PSDB) promete Linha Verde e VLPs para fim de 2021 em São José

Via Vale Notícias

Projeto da linha verde prevê corredor que vai conectar as regiões leste e sul da cidade, com uso de veículo leves sobre pneus para acelerar o transporte. Felício Ramuth é reeleito em São José dos Campos
Após a reeleição, Felicio Ramutth (PSDB) prometeu a entrega da Linha Verde até dezembro de 2021. O corredor viário é uma das principais promessas da gestão para a mobilidade urbana e vai interligar as regiões leste e sul da cidade.
A Linha Verde foi proposta pela prefeitura ainda em 2019. A obra de construção da Linha Verde tem valor de R$ 55,832 milhões, sendo R$ 30 milhões de aporte do governo estadual. Já o contrato para compra dos 12 VLPs, que chegou a ser questionado pela Justiça, tem valor de R$ 34,732 milhões.
Prefeito reeleito em São José dos Campos, Felício Ramuth comenta perspectiva para 2° mandato
Felicio, do PSDB, é reeleito prefeito de São José dos Campos
O projeto prevê a construção de um corredor entre a Estrada do Imperador, na zona sul da cidade, e a Rodoviária Nova, no Centro, com operação de um Veículo Leve sobre Pneus (VLP), modalidade proposta pela prefeitura. “O sistema de transporte que nós temos hoje na cidade já está ultrapassado, por isso começamos um processo da nova concessão do transporte público. Ampliação do número de veículos, mais 200 veículos, atender as regiões mais distantes do centro da cidade com mais horários de veículos para incentivar a utilização dos ônibus no novo sistema de transporte. Além disso, a Linha Verde. Ela faz parte dessa modernização. Sistema atual tem 12 anos, então é preciso modernizar”, explicou.
Em entrevista ao Link Vanguarda, após a reeleição, o prefeito prometeu a entrega da obra completa do corredor e dos veículos até dezembro de 2021. Segundo ele, a operação dos VLPs está atrelada à nova concessão do transporte público. “Em 31 de dezembro do ano que vem estarão entregues os veículos e a obra. A obra já está em andamento, as últimas licenças saíram na semana passada e a obra está em andamento neste momento”, disse.
De acordo com Felicio, a proposta inicial para a concessão foi o valor da tarifa de ônibus, mas a expectativa é de que o valor seja menor, por causa da concorrência. Atualmente, a tarifa custa R$ 4,50. “A concessão prevê a tarifa pelo menor valor. Nós estipulamos o valor atual, isso não significa que isso necessariamente vai acontecer. Existe uma disputa entre as empresas para saber quem vai ganhar a licitação. Isso pode acontecer. A base da tarifa inicial é a de hoje, então a gente pode ter tarifa mais baixa sim”.
Veja mais notícias sobre o Vale e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *